Já era tarde. Seus passos ecoavam no silêncio escuro da noite vazia. Não havia ninguém na rua. Só se ouvia um leve ruído de folhas tocadas pela brisa fria. Onde ela estaria? Não reconhecia nada. Nem fachada, nem esquina. Como fora parar ali? Decerto, estava perdida. E onde estivera antes? Talvez tivesse bebido. Mas não, … Mais

Memórias

De tempos em temposAbro o armárioArrumo as gavetasOrganizo as memóriasUm retrato amareladoUm verso destoadoComo um tecido desbotadoNão importaAs quero todas lá

?

Tenho visto tudo cinzaNenhuma outra cor absorve minha retinaTenho tido fé e esperadoMas não te avisto em nenhuma esquina

Brincando…

Se me perco é porque me encontro em teus braçosSe me encontro é porque me perco em teus abraçosPara me perder ou me encontrarSó é preciso contigo estarPara me esconder ou me revelarBasta a ti me entregarPois são os teus olhos que desvendam minha alma