De adeus, de saudades, de amor e de gratidão

Eu já compartilhei a minha dificuldade, incapacidade, inabilidade para dizer adeus (aqui): não aprendi e possivelmente jamais aprenda. A minha primeira perda, do meu avô paterno, em outubro do ano passado, foi bastante difícil. Doeu, mas, é claro, acabei sobrevivendo. Todos nós sofremos, lamentamos, mas sobrevivemos, não é mesmo? Sábado passado, dia 21 de julho, … Mais De adeus, de saudades, de amor e de gratidão