Doces Pedaços de Mim

Relatos de uma diabética tipo 1

Literatura, música, cinema, teatro, dança, artes, DM1, gatinhos, crianças, fotografia, viagens, culinária, alimentação saudável, estilo de vida, dicas e muito, muito mais. Não necessariamente nessa ordem. Diabética Tipo 1 e mentora na AND - Academia dos Novos Diabéticos.

Apresentação

Bem-vindos ao meu universo particular! Além de satisfazer o desejo de escrever que me consome (de forma egoísta, não nego), o objetivo aqui é tratar dos mais diversos temas e assuntos que me interessam e me apaixonam, sem nenhum critério rígido estabelecido, dando vazão apenas à emoção e à razão (será que, em algum momento, essas duas andam juntas?); dar dicas sobre tudo aquilo que considero bom; contribuir para o diálogo sobre diabetes tipo 1, mostrando que essa condição não define quem eu sou, mas é parte importante de quem sou e também disseminando informações e conhecimento com o intuito de desmitificar e eliminar o preconceito; e, por fim, compartilhar tudo isso com as pessoas amigas e queridas e com quem mais quiser ler e acompanhar o que for escrito.

Migrei meu antigo blog, o Tagarela, para cá. Para saber mais sobre mim, clique aqui.

Observação importante: todo o conteúdo sobre DM1 é fruto de meus estudos e de minha experiência pessoal como diabética tipo 1, além das orientações recebidas da minha equipe de saúde (endocrinologista e nutricionista especialista em diabetes) e da troca de experiências com a comunidade DM1. É importante lembrar que cada caso é um caso, pois medicina não é matemática, que cada organismo reage de uma forma, que cada terapêutica é única e adaptada às necessidades individuais. Portanto, converse sempre com a sua equipe de saúde.

Lembre-se, também, que é muito importante o auto-conhecimento e que ele traz empoderamento. Dessa forma, faça sempre seus registros em um diário, anotando suas glicemias de jejum, pré e pós prandiais, a quantidade de carboidratos (CHO) ingeridos, a quantidade de insulina aplicada, se houve prática de atividade física (qual atividade, bem como duração e intensidade), se há alguma condição especial (TPM, período menstrual, gripe, inflamações, estresse, doenças, estados emocionais), sempre colocando os horários. Mantenha esses registros religiosamente, pois é a análise desses dados que permitirá o auto-conhecimento que trará empoderamento, autonomia e segurança para viver bem com DM1. Se você não souber analisar seus registros, ou até que você aprenda a fazê-lo, leve-os para que a sua equipe de saúde os analise (aliás, leve-os sempre com você em todas as consultas).

Você é diabético tipo 1? Já conhece a Academia dos Novos Diabéticos? Somos uma organização criada e gerenciada por diabéticos tipo 1 para diabéticos tipo 1 e nosso objetivo é ajudar a manter a glicemia sob controle. Sou mentora da AND e te convido a nos conhecer. Confere lá!